Discursos A ACIC - Pronunciamentos do Presidente

19/09/2014 - VI Forum de Dirigentes de Recursos Humanos

Pronunciamentos do Presidente
Discursos

Data 19/09/2014 Texto ACIC Compartilhe
19/09/2014 - VI Forum de Dirigentes de Recursos Humanos

Bom dia a todos. A Associação Empresarial de Criciúma sente-se honrada em ser escolhida para sediar este evento que contará com seletas participações em torno do tema “Gestão de Pessoas”. A ACIC considera-se parte integrante desse encontro, pela profícua parceria desenvolvida com a regional da ABRH, visto que esta é parte integrante de nossa estrutura e ações cotidianas. Por isso minha saudação especial ao Sr. André Topanotti por liderar da ACIC as ações da ABRH em nossa região. Como empresário há mais de 30 anos, posso afirmar que fui testemunha ocular da transformação a qual foi acometida o Setor de Recursos Humanos das empresas. Havido outrora como um departamento restrito à admissão de funcionários, e tido por gerador de custo às organizações, é reconhecido atualmente como uma área estratégica para a perenidade de qualquer empresa. É indiscutível que ao longo do tempo a função dos recursos humanos nas empresas se modificou na exata proporção em que a sociedade evoluiu, trazendo consigo uma drástica mudança de comportamento das pessoas. Nessa circunstância, é difícil prever a dimensão dos desafios reservados a este setor específico das empresas para os próximos anos, porém, é certo supor que a gestão de pessoas possui atualmente como seu maior objetivo, o desenvolvimento e a retenção de talentos. O desenvolvimento de nossos profissionais é premissa para o sucesso de nossas empresas. Por mais instruído ou qualificado que se apresente um candidato à ocupar uma vaga disponível, cabe a gestão de pessoas, adequar a estrutura da contratante ao perfil do recém contratado. Transmitir-lhe a cultura da organização e paulatinamente desenvolver sua potencialidade sob condições que não agridam seus valores, o seu jeito de ser. Com esse modus operandis e remuneração compatível, é possível estabelecermos o canal para o desenvolvimento de talentos com a respectiva gratidão por parte destes. Vencido o primeiro desafio, cria-se outro de maior complexidade. Como retermos os talentos em nossas empresas? A detecção de uma excepcionalidade profissional não é uma descoberta exclusiva da empresa. O colaborador/colaboradora sabe de seu potencial e, não só isso, a concorrência também o sabe. Muitas das vezes, de forma mais rápida e precisa que a própria empresa onde o talento está. Em uma economia que nunca privilegiou com tantas benesses a competência, convencer um colaborador tecnicamente qualificado, proativo, com capacidade de liderança e sede de saber, a permanecer conosco, convenhamos, não é tarefa das mais simples. Os trabalhos que serão desenvolvidos nesse evento, pela qualidade de seus palestrantes, nos mostrarão cenários econômicos e sociais vigentes em um país de grandes transformações. Nossas empresas, como organizações dinâmicas, devem estar necessariamente atentas a esse processo, para não tornarem-se um ambiente estranho ao que emana dessa revolução. Por isso a função fundamental da gestão de pessoas como catalizadora entre o capital humano e as necessidades empresariais. Por isso a importância desse evento. Obrigado pela atenção e bom trabalho a todos.