Publicações A ACIC - Pronunciamentos do Presidente

28/06 - Artigo publicado no Diário Catarinense

Pronunciamentos do Presidente
Publicações

Data 28/06/2017 Texto ACIC Compartilhe
29/06 - Artigo publicado no Diário Catarinense

Cidades Inteligentes


César Smielevski
Presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) 


A tecnologia que possibilita a interação entre as pessoas de forma instantânea e barata, fundamenta o conceito “cidades inteligentes”. Smart cities, este é o termo global utilizado, são cidades que utilizam-se da conectividade para oferecer de forma eficiente e otimizada os serviços que proporcionam o bem estar da população, favorecendo de igual forma o desenvolvimento econômico.

O princípio deste movimento é estabelecer conexões entre os setores que mais demandam esforços das prefeituras, a fim de, paralelo a qualidade da prestação do serviço, obter dados para avaliação e tomada de decisão. Indicadores provenientes da área da saúde, por exemplo, subsidíariam ações pontuais nos setores de saneamento e educação. Lamentavelmente, a realidade dos municípios brasileiros mostra que estamos na fase mais incipiente desse aprendizado, dado que a maioria dos administradores públicos não está sintonizada com o atual momento tecnológico. Ou seja, para que sejamos beneficiados por esse modelo, é imprescindível que os gestores públicos mudem sua forma de pensar, de modo que a visão técnica, estratégica para racionalização de custos e o desenvolvimento, sobreponha a política, de resultados imediatistas e efêmeros.


Os poucos destes que conhecem minimamente o conceito, recorrem ao gasto discurso da incapacidade de investimento em equipamentos e infraestrutura, pré-requisitos para a categoria. Agem em total oposição ao que está acontecendo nas cidades dos países desenvolvidos, cujas quais, seus mandatários, não medem esforços em oferecer as ideais condições para que os serviços públicos realmente funcionem e os empreendedores possam desenvolver ideias inovadoras, pois essa opção favorece o surgimento e instalação de empresas de base tecnológica nas áreas de lazer, segurança, mobilidade e gestão em seu domínio. Isto acontece, não somente pela infraestrutura das cidades inteligentes, mas, primordialmente, pela cultura moderna que nela é fomentada.